Quarta-feira, 1 de Março de 2006

O CORVO (de Edgar Allan Poe)



corvo.gif


"Numa meia-noite agreste, quando eu lia, lento e triste,
Vagos, curiosos tomos de ciências ancestrais,
E já quase adormecia, ouvi o que parecia
O som de algúem que batia levemente a meus umbrais.
"Uma visita", eu me disse, "está batendo a meus umbrais.


É só isto, e nada mais."
Ah, que bem disso me lembro! Era no frio dezembro,
E o fogo, morrendo negro, urdia sombras desiguais.
Como eu qu'ria a madrugada, toda a noite aos livros dada
P'ra esquecer (em vão!) a amada, hoje entre hostes celestiais -
Essa cujo nome sabem as hostes celestiais,


Mas sem nome aqui jamais!
Como, a tremer frio e frouxo, cada reposteiro roxo
Me incutia, urdia estranhos terrores nunca antes tais!
Mas, a mim mesmo infundido força, eu ia repetindo,
"É uma visita pedindo entrada aqui em meus umbrais;
Uma visita tardia pede entrada em meus umbrais.


É só isto, e nada mais".
E, mais forte num instante, já nem tardo ou hesitante,
"Senhor", eu disse, "ou senhora, decerto me desculpais;
Mas eu ia adormecendo, quando viestes batendo,
Tão levemente batendo, batendo por meus umbrais,
Que mal ouvi..." E abri largos, franqueando-os, meus umbrais.


Noite, noite e nada mais.
A treva enorme fitando, fiquei perdido receando,
Dúbio e tais sonhos sonhando que os ninguém sonhou iguais.
Mas a noite era infinita, a paz profunda e maldita,
E a única palavra dita foi um nome cheio de ais -
Eu o disse, o nome dela, e o eco disse aos meus ais.

Isso só e nada mais.
Para dentro então volvendo, toda a alma em mim ardendo,
Não tardou que ouvisse novo som batendo mais e mais.
"Por certo", disse eu, "aquela bulha é na minha janela.
Vamos ver o que está nela, e o que são estes sinais."
Meu coração se distraía pesquisando estes sinais.


"É o vento, e nada mais."
Abri então a vidraça, e eis que, com muita negaça,
Entrou grave e nobre um corvo dos bons tempos ancestrais.
Não fez nenhum cumprimento, não parou nem um momento,
Mas com ar solene e lento pousou sobre os meus umbrais,
Num alvo busto de Atena que há por sobre meus umbrais,


Foi, pousou, e nada mais.
E esta ave estranha e escura fez sorrir minha amargura
Com o solene decoro de seus ares rituais.
"Tens o aspecto tosquiado", disse eu, "mas de nobre e ousado,
Ó velho corvo emigrado lá das trevas infernais!
Dize-me qual o teu nome lá nas trevas infernais."


Fernando Pessoa
publicado por TiBéu ( Isa) às 00:40
link do post | comentar | favorito
 O que é? |
Se tiver interessado no meu primeiro livro, mande mail para Lebasil@sapo.pt


Tambem o poderá aquirir em

Qualquer reprodução dos conteúdos dos meus blogs
deve ser sempre feita
com referência à sua autoria,
e comunicada à TiBéu
pateta.gif !ATT280902.gif
Cursors

mais sobre mim

O Meu Calendário

Para encomendar e saber como adquirir. O meu livro. mande mail para Lebasil@sapo.pt


Tambem o poderá aquirir em

Link-me


 




fotografia.gif












>
Todas as imagens não identificas são retiradas da Net.

posts recentes

Saudadesb da praia

No Forte de Peniche

Piodão

Com saudades

...

Ocupe-se

Assim o amor

Pensamento

Para ti

Viver como as flores

Bom fim de semana

Pai

O que anda a TiBéu a faze...

Mãe

:) Foto tirada por mim a ...

Um jeito fácil de ser fel...

Cantigas leva-as o vento....

Procura-se

Vou te dizer

Acerola

Abrunho ( Mais um fruto )

O segredo dos frutos ( Vo...

O que realmente importa?

Dia dos namorados ( 2011...

Quem ama

O Anjo Branco ...

A estrada do sucesso

Primeiro dia do Ano 2011

Para todos com muito cari...

Feliz Ano 2011

Não importa

FELIZ NATAL

:) Feliz Natal

MÃE

Varanda Bordada ......Ass...

Ao meu neto

Leiria

Os versos que te fiz

Pessoa

Um Homem no Universo .......

Sorriso

A suspeita que transform...

Ontem e Amanhã

Apenas

Conquistar

Gostei muito deste trabal...

Férias

Lágrimas

NãO SeI

Magoada

arquivos

favorito

Mar Céu

Criança

Árvore

Recordações

Riqueza Tristeza

Alma Perdida

Você estará cansado

As vezes é preciso

A lágrima

"A Confiança"

pesquisar

 

mais comentados

62 comentários
62 comentários
59 comentários
56 comentários
54 comentários
54 comentários
53 comentários
52 comentários
52 comentários
52 comentários
51 comentários
51 comentários
50 comentários
50 comentários
48 comentários